appreciate

25 outubro 2009 às 21:19
O post de hoje é exclusivamente para fazer uma homenagem a mim mesmo. Sim, porque o meu ego está altamente inflado e isso ocorre graças a umas coisinhas MUITO boas que me tem acontecido. E que bom que elas tem acontecido. Mesmo.

Eu não me canso, sério, de reler tudo o que escrevo aqui no SUJW. Acho que a graça maior em se ter um blog (não profissional) é essa: a de ter a oportunidade de fazer uma autoanálise de si próprio (redundante?) durante semanas, meses e até mesmo anos. Perceber o que foi importante para você em determinado momento da vida, como você se sentia naquela primavera e como se sente neste outono, pensar em coisas que eram prioridades em certo momento e que, hoje, não fazem a menor diferença se chegaram a acontecer ou não... É muito interessante reler os seus próprios escritos (quando não se tem nada melhor pra fazer, I mean) e pensar um pouco na vida. Na vida póstuma e na futura, porque é com o balanço de tudo isso que a gente consegue ir levando.

Aí eu me coloco a imaginar que muito do que eu desejava tem me acontecido e fico espantado em certos momentos. Porque, por mais que eu tenha dito que as escolhas que fiz não eram as mais coerentes, que muito do que eu gostaria de viver estava deixando de lado por um ou outro motivo, que não gostei dessa e daquela mudança, que poderia ser tudo muito mais fácil se fosse de tal forma... Mas eu vejo que, mesmo com todas essas dissonâncias, eu ainda tenho conseguido melhorar. Melhorar de vida e de alma mesmo. Numa amplitude bastante grande, eu percebo hoje que estou feliz. De um jeito meio estranho, torto, mas é assim que me sinto hoje. Não é uma felicidade completa (e acho que nunca será) pela falta de uma ou outra coisa (especialmente amigos próximos), mas é uma felicidade. E isso já basta para conseguir viver melhor.

Mereço? Mereço tudo de relativamente bom que tem me acontecido? Mereço mesmo estar entrando de volta nos eixos depois de desviar do meu caminho para seguir o caminho de outros? Mereço obter êxito com louvor na execução de determinadas atividades, mesmo depois de ter embarreirado o desenvolvimento de quem esteve próximo a mim? Mereço mesmo uma manhã calorosa, com um céu azul e limpo, abrir a janela e ouvir o som dos bem-te-vis cantando no meu telhado? Mereço receber todos os elogios que tenho recebido, dos familiares, dos amigos e até mesmo dos desconhecidos?

Acho que sim. Porque, já que os tortos caminhos podem sim se acertarem com o tempo, acho que até mesmo um jovem garoto tortuoso pode estar certo em alguns momentos. E acertar algumas coisas na sua vida, outrora cheia de rotas desviadas; hoje apenas com umas poucas bifurcações.

E é por isso que eu canto. E canto uma canção que diz "Do lado contrário da tristeza existe algo a que chamamos sorriso / Mas antes de atravessar até lá, não existe alguma coisa que estamos esperando? / Para ir em busca dos nossos sonhos não podemos ter motivos a nos fazer temer e fugir / Temos de seguir, adiante, rumo àqueles longínquos dias de verão"

Um abraço a todos e um pouquinho da minha felicidade, que se espalhe como grãos a serem semeados pelo vento~

4 comentários

  1. Saori Says:

    Que post lindo!! Consegui sentir sua alegria, e a cada palavra que lia um sorriso se estampava em meu rosto. Fico muito feliz por vc esta feliz e saber que está tudo bem ^^. Vi-chan, vc merece SIM vários elogios, pois vc é uma pessoinha maravilhosa. Obrigada por ser meu amigo!!
    Bjs!!

  2. Spicy Lolita Says:

    Ohh eu amo sua voz vc canta mt bem ^^
    bjoo

  3. Davi Says:
    Este comentário foi removido pelo autor.
  4. Davi Says:

    Essa musica é linda!!!
    É d eum dorama, inclusive, MUITO triste..."1 Littre of Tears" (Ichi Ritoru no Namida).
    Tão triste q não consegui terminar de ver...
    E vc cantando? Muito bom! Voz linda...como sempre.
    Bye ^_^

[ stand up! jweick ] | Powered by Blogger | Entries (RSS) | Comments (RSS) | Designed by MB Web Design | XML Coded By Cahayabiru.com Distribuído por Templates